Pelos fios da terra…

No mundo antigo, a roupa era mais do que algo que cobria o corpo
Tinha uma marca… um cheiro, uma magia.

Fios da Terra… um vestir com poesia, resgatando a força e a essência criativa do feminino. Uma falta no mercado, que segue moda, tendência, mas que esqueceu a poesia, o rastro e a essência de cada mulher. Essa foi a semente que me veio no ano passado, no mês de Uttu, a deusa tecelã. Juntar fios à veste, tecer poesia que deixa rastro e conta historia. Uttu é a face do Sagrado Feminino que tece fios, adornos, talismãs e nos junta na grande trama dessa tapeçaria linda que é a vida.

Nessa trança, chegam parceiros que seguem germinando

a trama de Fios da Terra, nascida de Carmem K’hardana.

Com os fios continuamente sendo tecidos…

Taldil Alahá por isso. (Agradeço aos deuses).

O resultado? Que se faça… e que venha a vida.

E que sejam seus olhos a ver!!!

Um beijo e um cheiro,

Carmem K’hardana.

24 Kh.1

Anúncios